Escolha o Idioma:        

Papers

A Anomia e a consciência do Absurdo (019)
Autor(es): Franz Josef Brüzeke
Ano: 1994
Resumo: Em 1942, em meio às turbulências da segunda guerra mundial e quatro anos depois de Sartre haver publicado La Nausé, este constata de forma lacônica que: “O sentimento do absurdo pode assaltar qualquer homem em qualquer esquina de rua. É o momento no qual não entendemos mais o mundo por alguns segundos. As fachadas desabam e abre-se a visão para o mundo no qual as coisas não têm mais nomes. Sabendo-se os nomes das coisas, temos um meio em mãos para dominá-las. Assim os guerreiros de algumas sociedades tribais temem que os seus adversários tomem conhecimento de seus nomes, porque isto os investe de poder sobre o dono do nome. O sentimento do absurdo, que pode nos tomar também no buffet de um congresso científico, baseia-se na perda espontânea de todos os nomes e confronta-nos com uma sociedade sem sentido. A chamada consciência absurda reconhece a existência do irracional, sem deixar-se seduzir pela saudade do absoluto, pela regressão às consolações filosóficas ou religiosas.
Palavras-chave: Consciência do Absurdo. Anomia. Alienação.
Abstract:

Em 1942, em meio às turbulências da segunda guerra mundial e quatro anos depois de Sartre haver publicado La Nausé, este constata de forma lacônica que: “O sentimento do absurdo pode assaltar qualquer homem em qualquer esquina de rua. É o momento no qual não entendemos mais o mundo por alguns segundos. As fachadas desabam e abre-se a visão para o mundo no qual as coisas não têm mais nomes. Sabendo-se os nomes das coisas, temos um meio em mãos para dominá-las. Assim os guerreiros de algumas sociedades tribais temem que os seus adversários tomem conhecimento de seus nomes, porque isto os investe de poder sobre o dono do nome. O sentimento do absurdo, que pode nos tomar também no buffet de um congresso científico, baseia-se na perda espontânea de todos os nomes e confronta-nos com uma sociedade sem sentido. A chamada consciência absurda reconhece a existência do irracional, sem deixar-se seduzir pela saudade do absoluto, pela regressão às consolações filosóficas ou religiosas.

[ fazer download ]
Endereço: Av. Perimetral, Número 1 - Guamá, Belém - PA, Brasil Código Postal: 66075-750 55(91) 3201-7231