Escolha o Idioma:        

Papers

Mercantilizar para implementar: o diálogo de Alto Nível sobre Financiamento na COP 24 como alegoria do planejamento do desenvolvimento global (Paper 397)
Autor(es): Marcela Vecchione Gonçalves
Ano: 2018
Resumo: O artigo analisa Conferência das Partes (COP) 24, em Katowice, Polônia, a partir do Terceiro Diálogo de Alto Nível sobre Financiamento da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC, na silga em inglês), realizado nesse mesmo evento. Nesta análise, atenta-se para os aspectos, conflitos e contradições na agenda política climática e de desenvolvimento associados à regulamentação do Acordo do Clima, também conhecido como Acordo de Paris. Observa-se que relações de colonialidade que contribuíram para constituir as assimetrias que produziram – e reproduzem – o que se denomina Norte e Sul Global tem se repetido, particularmente, nas decisões relativas a quem se deve financiar e a forma como se deve fazer isso para a implementação do acordo. Argumenta-se a partir de etnografia realizada na reunião citada aqui diretamente e do acompanhamento documental desta reunião e das cinco outras negociações que a antecederam, desde 2014, que tais assimetrias possivelmente voltaram a se repetir na forma de mais periferização e produção de desigualdades em regiões como a amazônica. Na mesma região, fundos de financiamento climático, como o Fundo Amazônia, podem mudar sua forma de composição e direcionamento, reforçando tendências globais de privatização e mercantilização do financiamento ao desenvolvimento global.
Palavras-chave: Financiamento Climático. Desenvolvimento Global. Conferência das Partes (COP). Mercantilização. Amazônia.
Abstract:

The article analyzes the Conference of the Parts (COP) in Katowice, Polonia, drawing from the Third High Level Dialogue on Finance, that took place during this edition of the United Nations Framework on Climate Change Convention. In this analysis, we focus on aspects, conflicts and contradictions part of the climate political and development agenda associated to the regulamention of the Climate Accord, also known as the Paris Agreement. It is observed that relations of coloniality that contributed to shape the assymetries that produced - and reproduced - what is called the Global North and Global South have been repeated particularly amidst decisions tackling who has to be financed and how this financing will happen in order to implement the agreement. It is argued that such assymetries will possibly come back to the fore so that to shape even more peripherization along with the production of inequalities in the Amazon region. We draw from ethnography made during the meeting herein cited as well as from the analysis of documental content of other COP negotiations, beginning on 2014, to point out the conclusion that climate funds, as the Amazon Fund, may also change its financial components as well as shift the benefeciaries profile, endorsing global trends of privatization and mercantilization of the finance for global development.

[ fazer download ]
Endereço: Av. Perimetral, Número 1 - Guamá, Belém - PA, Brasil Código Postal: 66075-750 55(91) 3201-7231