Escolha o Idioma:        

NAEA participa de periódico da UFPR sobre o legado de Chico Mendes

NAEA participa de periódico da Universidade Federal do Paraná sobre o legado de Chico Mendes

 

A pesquisadora Ligia Simonian publicou artigo que aborda a relação entre políticas públicas e participação social nas Reservas Extrativistas amazônicas

 

O ano de 2018 é marcado pela terceira década da morte de Francisco Alves Mendes Filho, conhecido como Chico Mendes, sindicalista que se envolveu com o meio ambiente, tornou-se símbolo da mobilização em favor da justiça social no campo e do uso sustentável da floresta amazônica. Neste contexto, o artigo “Políticas públicas e participação social nas Reservas Extrativistas amazônicas: entre avanços, limitações e possibilidades" de autoria da pesquisadora do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA) da Universidade Federal do Pará (UFPA), Ligia Simonian aborda a proposição e a constituição das Reservas Extrativistas (RESEX) no Brasil enquanto políticas públicas que ocorreram em uma conjuntura em que os seringueiros e outras populações tradicionais amazônicas se encontravam ameaçados pelo poder do capital, nos anos de 1990.

 

O artigo está dividido em seis partes: Introdução; Políticas e gestão públicas, participação social e áreas protegidas: perspectivas conceituais; O contexto ambiental, econômico e sociopolítico da luta de Chico Mendes; RESEX amazônicas: políticas e gestão públicas; RESEX amazônicas: participação social; e Conclusões: avanços, limitações e possibilidades. E tem como percurso metodológico uma análise qualitativa da bibliografia especializada, com documentação histórica, legal e imagética, além de utilizar dados produzidos em campo, com um viés antropológico e interdisciplinar no contexto da produção do NAEA.

“Neste paper o que segue é uma discussão teórica envolvendo os conceitos de políticas e gestão públicas, participação social e áreas protegidas. Logo, tem-se uma abordagem crítica sobre a Amazônia brasileira, notadamente no que diz respeito aos processos que resultaram na criação das RESEX pelo Estado”, explica Lígia.

Revista DeMA -Intitulada Desenvolvimento e Meio Ambiente, a revista do Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento (PPGMADE) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) tem como objetivo publicar artigos e ensaios em temas socioambientais e tem como foco discussões interdisciplinares de problemáticas na interface entre sociedade e natureza.

Em novembro deste ano, lançou o volume 48, uma edição especial sobre o legado de Chico Mendes e o futuro das populações das reservas extrativistas florestais e marinhas. A edição especial foi produzida durante um ano e meio e oferece 23 artigos de 67 autores de 33 instituições do Brasil, dos Estados Unidos da América e do Reino Unido. O número aborda quatro grandes temas: Evolução das Políticas, Reservas Extrativistas Florestais, Reservas Extrativistas Marinhas e Valorização dos Recursos Naturais. Desde 2017, o periódico integra o banco de dados internacional de indexação Emerging Sources Citation Index (ESCI) da Web of Science. A publicação passou a ser digital em 2014, para acessar o volume 48 cliqueaqui.

Chico Mendes - Celebrado mundialmente por seu ativismo ambiental, Francisco Alves Mendes Filho, foi seringueiro, ativista político e um dos maiores defensores das florestas brasileiras. Foi pioneiro e inovador ao formular o conceito das reservas extrativistas (RESEX) da Amazônia, que depois foi expandido para outros biomas brasileiros. Após a criação das quatro primeiras RESEX do Brasil, em 1990, a expansão dos territórios de uso comum, federais e estaduais, cresceu e hoje corresponde a 92 unidades apenas na Amazônia, que se dividem em reservas extrativistas e reservas de desenvolvimento sustentável.

 

Texto: Lucila Vilar

Endereço: Av. Perimetral, Número 1 - Guamá, Belém - PA, Brasil Código Postal: 66075-750 55(91) 3201-7231