Escolha o Idioma:        

A partir da esquerda as profas. Cristina, Oriana e o prof. Joel

Justiça social, liberdade e propriedade em debate no Naea.

Na tarde da última segunda-feira, dia 28 de março, o Núcleo de Altos Estudos Amazônicos realizou o evento que uniu dois programas; o Café Econômico que é um conjunto de palestras realizado pelo Programa de Pós Graduação de Economia (PPGE-UFPA) e a Quintas de Ciências que o Naea apresenta a cada semana. O Evento foi realizado no auditório Armando Mendes e iniciou às 15h. Além dos professores Sérgio Rivero (PPGE-UFPA) e  Oriana Almeida (Naea-UFPA) estiveram presentes os conferencistas Profa. Cristina Foroni responsável pela conferência “Justiça Intergeracional, Democracia e Sustentabilidade” e o Professor Joel Klein que abordou o tema “Liberdade e Propriedade: Uma crítica moral á teoria libertariana de Nozick.”

O Professor Sérgio Rivero comentou que o debate sobre Justiça Social e Liberdade e Propriedade são fundamentais em discussões teóricas e que isso significa desenvolvimento no mundo contemporâneo na atual conjuntura em que vivemos. “Acredito que a academia precisa sair pro debate na sociedade apresentando os argumentos e principalmente discutindo-os com os diversos grupos em disputa e fazendo um enfrentamento desse renascimento do fascismo que estamos vivenciando no Brasil e isso é uma tarefa urgente dos acadêmicos. Estamos vivendo uma situação muito perigosa  de avanço do obscurantismo da tentativa de cassação dos direitos individuais, então é mais do que necessário estes debates dentro do espaço acadêmico”.

Para a palestrante Profª Cristina Foroni ,doutora em Filosofia e especialista em Filosofia Política e Jurídica,é central a discussão sobre Justiça Intergeracional dentro de um espaço de estudos amazônicos, como é o caso do Naea. A professora esteve debatendo sobre direitos e deveres que cidadãos possuem para com os recursos naturais e gerações futuras. “A Amazônia é um patrimônio que possui uma importância não só regional ou nacional, mas internacional, a diversidade que a floresta tem e o equilíbrio que ela produz para o ecossistema, é fundamental que não apenas se pense nos benefícios que a Amazônia pode trazer para essa geração, mas que principalmente se deve pensar na perspectiva negativa do que a ausência da floresta poderia causar de danos para futuras gerações, seja para o desequilíbrio ambiental, para a perda das espécies, da própria modificação climática que advir da falta de cuidado para com a questão ambiental. É importante que a questão da sustentabilidade, ou seja, da tentativa de uma melhor vivência, um melhor desenvolvimento social e econômico das populações da floresta coexista com a própria manutenção da floresta amazônica”.

O Professor Joel Klein, mestre e doutor em Filosofia e Professor de ética e Filosofia Política, também relatou sobre a relevância das discussões dentro do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, ressaltando que quando mais aspectos e perspectivas diferentes que se encontram para falar sobre algo, mais se consegue compreender a complexidade que o assunto envolve, ajudando assim a lidar com a realidade histórica, econômica e cultural. “A intersecção que a filosofia faz e pode ajudar a fazer neste contexto e nas relações econômicas e ambientais, é exatamente pensar nos conceitos fundamentais que estão ligados com a questão da justificativa de determinadas políticas, de determinados direitos e concepções acerca de como é a relação do ser humano com a propriedade, com o meio ambiente. Dependendo desses diferentes pontos e partida pode ter resultados muito distintos na forma como criamos concepções e modelos para compreender a Amazônia”.

Texto e foto: Ana Laura

Endereço: Av. Perimetral, Número 1 - Guamá, Belém - PA, Brasil Código Postal: 66075-750 55(91) 3201-7231