Caso não conseque visualizar a imagem <a href=


Editorial

 

O novo ano, 2007, se aproxima e traz a esperança de que dias melhores virão. Expectativas com posturas embasadas em ações coletivas sólidas executadas ao longo dos anos anteriores reforçam nossos sonhos.

Aos poucos, unindo forças, vamos construindo um NAEA mais atuante, com contribuições significativas à ciência e, sobretudo, à sociedade, no que se refere aos estudos sobre a região amazônica.

E é com um sentimento de renovação que encerramos o ano de 2006. Tempo de repensarmos nossas atitudes, de avaliarmos nossas posturas e fazermos o nosso melhor para garantir harmonia a nós e ao planeta, um desenvolvimento com sustentabilidade econômica, social e ambiental.

Feliz ano novo a todos!!!

 

Topo


Gênero, família e desenvolvimento são discutidos em seminário

 

As problemáticas que envolvem as relações de gênero e o papel da mulher no desenvolvimento da família e da sociedade foram temas das discussões apresentadas durante o seminário  "Mulheres, Gênero, Família e Desenvolvimento", realizado no dia 12 de dezembro de 2006, no mini-auditório do NAEA.

 

O evento foi uma realização do Grupo de Pesquisa Mulheres, gênero, família e desenvolvimento (NAEA/UFPA – CNPq), coordenado pela Profª. Drª. Ligia T. L. Simonian. O objetivo do seminário foi avançar na compreensão dessa realidade, tão marcada por diversidades e contradições.

 

Após, uma homenagem in memorian à Tatiana Lobato de Lima, em mesa-redonda realizada pela manhã, discutiu-se a problemática das mulheres quilombolas no Pará (Profª. Drª. Rosa Acevedo), a das famílias em contexto de mineração na Amazônia (Prof. Dr. Joseph Pont Vidal) e a da participação das mulheres na política no município de Almeirim.

 

Pela tarde, as apresentações e debates começaram com a abordagem da Profª. Drª. Ligia T. L. Simonian sobre a situação das mulheres guianesas que migram para Boa Vista, no estado de Roraima, aonde se inserem principalmente como empregadas domésticas.

 

A seguir, o mestrando do NAEA, João Paulo Guinalz, em co-autoria com Ligia Simonian, explanou sobre a situação das famílias de trabalhadores que adoecem e são demitidos no setor da produção mineral, em Barcarena, Pará.. E a pesquisadora Ana Lidia Nauar Pantoja levantou a discussão sobre as categorias de família, sobre masculinidade e gravidez na adolescência no bairro do Guamá, em Belém.

 

Ainda, o resultado de mais duas pesquisas foi apresentado; um, pela doutoranda Elaide Martins Cunha, sob o título "Mutirão e trabalhadoras rurais de Igarapé-Miri: açaí como alternativa econômica no contexto de gênero"; e outro por Carla Marinho Figueiredo, aluna do FIPAM, sobre as mulheres quilombolas de Castanhal.

 

Todos os trabalhos interessaram as/os participantes, que fizeram perguntas pedindo maiores esclarecimentos e em alguns casos chegaram a se empolgar com as questões tratadas.

 

Teve-se, também, o lançamento de dois Papers do NAEA, o de autoria da Elaide Martins Cunha e acima referido, e um de Ligia Simonian e de Jaqueline B. Monteiro, intitulado "Gestão, extrativismo, mulheres e questões de gênero no baixo rio Tocantins, Pará". Lançou-se, ainda, o livro "A privatização da água na cidade de Manaus e os impactos sobre as mulheres", que traz um artigo da Profª. Drª. Edna Castro.

 

Topo


Cidades amazônicas em questão durante seminário internacional

 

Pesquisadores dos países amazônicos discutiram as condições de desenvolvimento das cidades da região, entre os dias 29 de novembro e 1° de dezembro, durante o Seminário Internacional Cidades na Floresta, em Belém.

O evento foi uma realização do Projeto Cidades, do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, coordenado pela Prof. Dra. Edna Castro, em parceria com o Observatório de Políticas Públicas Conhecimento e Movimento Social na Amazônia (COMOVA), Universidade de Brasília, Universidade Federal do Amazonas, de Mato Grosso e do Amapá. Contou com a colaboração da Universidade Nacional da Colômbia - Campus de Leticia.

 

Estimular instituições de pesquisa e do poder público a identificar e avaliar os processos de integração nos aglomerados urbanos foram os objetivos do evento.

A relação urbano-rural; novas dinâmicas urbanas; práticas de mapeamento participativo; cidades da fronteira e globalização; cidades e conflitos sócio-territoriais na Pan-Amazônia; políticas de ordenamento territorial e planos diretores; e experiências de observatórios de cidades no Brasil estiveram entre os temas abordados.


O evento representou uma possibilidade de reflexão sobre as atuais abordagens sobre desenvolvimento urbano na Amazônia, as quais merecem uma redefinição, diante da complexidade do tema.

A constituição de uma Rede de Pesquisadores de Cidades da Pan-Amazônia foi uma alternativa discutida durante o seminário. Os participantes se comprometeram em aprofundar os intercâmbios para avançar nos estudos dessa temática.

Na oportunidade, foi prestada calorosa calorosa homenagem à Prof. Dra. Bertha Becker, por suas contribuições na pesquisa sobre a Amazônia, incluindo trabalhos sobre urbanização da região.

 

Topo


Prorrogadas inscrições de trabalhos para o XII Enampur

 

As inscrições e submissões de trabalhos para o XII Enampur podem ser feitas até às 00h00 do dia 07 de janeiro de 2007, horário de Brasília. O mesmo se aplica para as propostas de sessões livres, alterações de cadastros e atualização de arquivos. Segundo a comissão organizadora, a medida é para permitir que todos os pesquisadores interessados participem do encontro.

O XII Encontro Nacional da Anpur - Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional – será entre os dias 21 e 25 de maio de 2007, em Belém, com o tema central “Integração Sul-Americana, Fronteiras e Desenvolvimento Urbano e Regional”.


O evento será composto por seis atividades: Conferências; Mesas Redondas; Sessões Livres, Oficinas sobre a cidade de Belém e a Assembléia Geral da Anpur.

Anpur - A Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano foi criada em 1983, e hoje congrega 47 instituições que estimulam o debate interdisciplinar entre pesquisadores das Ciências Sociais, Geografia, Economia, Arquitetura entre outros profissionais. Os encontros nacionais são a atividade de maior significação da Anpur, haja vista as centenas de trabalhos recebidos, o que configura o reconhecimento por parte da comunidade científica.

Maiores informações no endereço: http://www3.ufpa.br/xiienanpur/home.php

 

Topo


Projeto estuda manejos de espécies aquáticas com potencial econômico

 

A expansão e intensificação da pesca comercial sempre preocupou a comunidade científica quanto à preservação dos recursos pesqueiros. O processo de mudanças para reverter esse quadro se deu de forma mais acelerada nos últimos 15 anos, quando da construção de sistemas de co-manejo de recursos comuns em áreas de ocupação privada e da criação de tipos de unidades de conservação em que os moradores participam da gestão da reserva e podem ser percebidas iniciativas isoladas de manejo comunitário.

Contudo, de acordo com o pesquisador Prof. Dr. David McGrath, a questão é bem mais complicada. “Embora houve avanços importantes na legislação e na criação de sistemas regionais de gestão participativa, o processo está longe de ser consolidado. As instituições de gestão participativa são frágeis, os atores ainda não tem assimilado suficientemente seus novos papéis, o desenvolvimento de sistemas de manejo eficientes ainda está muito incipiente, e existem grandes deficiências nas políticas governamentais de gestão participativa dos recursos pesqueiros”, explica.

David é um dos coordenadores do projeto “Manejo Integrado dos Recursos Pesqueiros na Várzea Amazônica. Estudo comparativo de duas regiões: Baixo Amazonas e Médio Purus” - MAPEVAM. Iniciado em 2005, o trabalho tem como objetivo analisar e avaliar os processos de construção de sistemas de gestão, enfocando as relações sociais dentro da comunidade, as instituições e políticas de gestão participativa sendo desenvolvidas e o potencial econômico desses sistemas do ponto de vista da economia familiar ribeirinha, da comunidade e da região.

A execução se dá por meio de quatro sub-redes: a) Genética, a qual procura identificar populações distintas – espécies de alto valor comercial, várias espécies peixes, quelônios e jacarés; Prof. Dra Izeni Farias – Biologia/UFAM b) Acordos de pesca, que visa avaliar os impactos nesse processo, sob a coordenação da Prof. Dra. Victoria Isaac – Biologia/UFPA; c) Manejo adaptativo, o qual envolve pescadores capacitados para monitorar as populações animais, coordenado pelo Prof. Dr. Juarez Bezzuti – NAEA/UFPA; d) Instituições e processos de gestão participativa, sob a coordenação do Prof. Dr. David McGrath, o qual procura comparar experiências de gestão participativa em Santarém – PA e nas reservas Piagaçu, Abuvari e Baixo Purus, no Amazonas.

Para David, as experiências de gestão participativa em curso na várzea amazônica representam um laboratório único para estudar os processos através dos quais grupos comunitários têm desenvolvido mecanismos participativos para fortalecer progressivamente o ordenamento dos espaços comuns e o manejo de seus recursos naturais, especialmente a pesca. “As regiões escolhidas como estudos de caso oferecem a oportunidade de estudar uma amostra representativa da diversidade de experiências em curso e no mesmo tempo aproveitar o conhecimento e os dados acumulados ao longo de mais de uma década de pesquisa e extensão nas duas áreas”, completa.

 

Topo


Agenda

 

Dia 26/12, 14h30 – Mini-auditório
- Dissertação: Ações e políticas do Estado e da sociedade acerca da geração de renda na Reserva Extrativista Marinha de Soure/Marajó - PA
- Mestrando: Guilherme da Silva Santos Júnior
- Orientadora: Profª. Drª. Ligia T. L. Simonian
- Banca: Prof. Dr. Maurilio de Abreu Monteiro e Ana Laura dos Santos Sena (examinadora externa)

Dia: 14/12, 15h – Auditório
- Dissertação: Análise da Demanda Hoteleira do Turismo em Imperatriz/Maranhão
- Mestranda: Ângela Cristina de França Iaghi
- Orientador(a): Prof. Dr. Armin Mathis
- Banca: Prof. Dr. Maurílio de Abreu Monteiro e Prof. Dr. Sílvio José de Lima Figueiredo

Dia: 01/12, 14h - Auditório
- Dissertação: Organização Comunitária e Desenvolvimento Territorial: O contexto ribeirinho em uma ilha da Amazônia
- Mestranda: Eliana Teles Rodrigues
- Orientador(a): Prof. Dr. Armin Mathis
- Banca: Profª. Drª. Rosa Elizabeth Acevedo Marin e Prof. Dr. Gilberto de Miranda Rocha

 

Topo


Publicações

• Belém de águas e ilhas - Org. Edna Castro


O mais recente livro da série MEGAM, constitui uma contribuição ao debate sobre a relação entre cidades e recursos aquáticos. Uma coletânea de artigos resultantes dos trabalhos de pesquisadores da Universidade Federal do Pará e do Museu Paraense Emílio Goeldi, envolvidos no Projeto Mudanças no Estuário Amazônico pela Ação Antrópica - MEGAM.
A pesquisa foi feita de acordo considerando o entendimento de situações críticas de desmatamento e poluição de cursos d'água em torno de cidades; as dinâmicas sociais das cidades - economia, processos de trabalho e identidades; e a incorporação de novas áreas ao tecido urbano pelas atividades industriais, comerciais e serviços, e a intensificação da exploração econômica dos recursos naturais.


• A invenção da Amazônia - Alinhavos para uma história de futuro - Armando Mendes



A terceira edição de "A invenção da Amazônia", publicada pela primeira vez na década de 70, traz ao debate questões sobre o desenvolvimento social e econômico da região. Composto por uma "antecâmara" rica em informações sobre a Amazônia, ao longo de mais de trinta anos, o trabalho representa uma contribuição importantíssima para a busca de compatibilizar o aproveitamento econômico dos recursos naturais com a conservação ambiental e eqüidade social.
A segunda parte do trabalho apresenta a construção de uma política de desenvolvimento e a sua implantação a partir das concepções de Ecologia e Economia.
O autor propõe ainda os mecanismos de acesso e viabilização, considerando a ótica capitalista de oferta e procura de mercadorias.

Topo


Curtinhas

 

****** Os principais resultados das pesquisas incentivadas pelo Programa Beca foram apresentados em um seminário, em Belém. O evento foi promovido pelo Instituto Internacional de Educação do Brasil – IEB, e realizado nos dias 16 e 17 de novembro, no auditório do NAEA.

****** O trabalho “Comunidade negra de Itacoã: território, biodiversidade e organização social, pilares para o etnodesenvolvimento”, do ex-aluno do Mestrado do NAEA, Ricardo Scoles, ficou com a terceira colocação do Prêmio Territórios Quilombolas 2006, na categoria ensaio inédito - mestrado. A premiação é uma iniciativa do Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural, do Ministério do Desenvolvimento Agrário, em parceria com o INCRA, SEPPIR, ABA e ANPOCS. A entrega foi no dia 28 de novembro, em Brasília.

****** O Prof. Dr. Francisco de Assis Costa foi convidado a cumprir programa de ensino e pesquisa, na condição de Visiting Fellow, na Universidade de Oxford, na Inglaterra. Ele vai passar cinco meses no Centro de Estudos Brasileiros, fazendo pesquisas e ministrando o curso “A formação econômica da Amazônia e os desafios do Desenvolvimento Sustentável”. Estará de volta ao NAEA somente em junho de 2007.

****** Os filmes “Naza” e “Brincadeira de Mestre”, do Prof. Dr. Silvio Figueiredo, foram selecionados para a 11ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico, que aconteceu em novembro, no Rio de Janeiro. “Naza” aborda o Círio de Nazaré, destacando a polissemia que a festa tem para seus participantes. “Brincadeira de Mestre” mostra os artesãos de Icoaraci, que produzem os pássaros juninos, os cordões de bicho e o boi-bumbá, durante a quadra junina.

****** No último dia 15 de dezembro, foi aprovada na Câmara municipal de Parauapebas, o Plano Diretor do Participativo do município, cuja elaboração é resultado das atividades no curso de especialização "Planejamento Urbano e Gestão Local ", realizado pelo NAEA em parceria com a prefeitura.

****** O Boletim Folha do NAEA fecha o ano na sua 5ª edição, e a cada número, novos recursos para seu aprimoramento. Uma iniciativa experimental, que começou sem muitas pretensões, mas que acabou conquistando seu espaço, como veículo de divulgação. Em 2007 teremos mais uma novidade: o novo site do NAEA, na Internet. Com layout moderno, materiais sobre cursos e projetos, banco de teses e muitos outros serviços, pretende-se disponibilizar mais uma fonte de informações a pesquisadores de todo o mundo.

****** A pedagoga Jacqueline Freire, pesquisadora do Centro de Educação da UFPA, foi convidada pelo UNICEF a participar da missão internacional para implantação do Programa Nacional de Formação de Educadores na Guiné-Bissau, na África. Ela e o Prof. Salomão Hage, também do Centro de Educação, são os únicos consultores brasileiros do programa. As atividades vão até 2008.

****** Brevemente serão disponibilizados os mais recentes artigos da revista Novos Cadernos NAEA, na Internet. As duas últimas edições estão sendo digitalizadas em HTML e PDF. O conteúdo poderá ser conferido no endereço: http://www.naea-ufpa.org/revistaNCN/ojs/

 

Topo


Expediente

NÚCLEO DE ALTOS ESTUDOS AMAZÔNICOS
Coordenadora: Edna Castro
Vice-Coordenador: Thomas Hurtienne

Folha do NAEA, ano 1, edição 5, dezembro de 2006.
Textos: Dayane Baía e Otacílio Amaral
Edição: Otacílio Amaral
Webdesigner: Dayane Baía
Webmaster: Marcelo Lavareda Santos

Esta é uma publicação virtual mensal do NAEA-UFPA.
Os contatos devem ser feitos pelo:
Fone: (91) 3201-7231
Fax: (91) 3201 7677
E-mail: folhadonaea@ufpa.br

Topo