Escolha o Idioma:        

Papers

Heidegger como Crítico da Técnica Moderna (071)
Autor(es): Franz Josef Brüzeke
Ano: 1997
Resumo: Quem quiser tomar conhecimento da relação de Heidegger com a técnica, vai se confrontar com mais do que uma discussão sobre novas tecnologias ou o, mais uma vez lamentado, caráter alienador do trabalho industrial. A crítica da técnica moderna de Heidegger abrange todos os aspectos que contribuem para o esquecimento do Ser como a natureza reificada e objetivada, a cultura como indústria, a política usurpadora e os ideais cobertos por construções apressadas e fugazes. O segundo Heidegger, marcado por uma profunda decepção política, aproxima-se e distancia-se da sociedade. Distancia-se de forma prática: depois da sua gestão de dez meses como reitor da universidade de Freiburg (1933/34) nunca mais assume- até a sua morte em 1976 - nenhuma função pública ou administrativa, nem faz declarações sobre temas políticos, o que inclui o silêncio sobre seu próprio envolvimento no movimento nacional-socialista.
Palavras-chave: Heidegger. Crítica. Tecnologia.
Abstract:

O objetivo deste artigo é discutir a crítica da técnica moderna de Heidegger, a qual abrange todos os aspectos que contribuem com o esquecimento do Ser como a natureza retificada e objetivada, a cultura como indústria, a política usurpadora e os ideais cobertos por construções apressadas e fugazes. O segundo Heidegger, marcado por uma profunda decepção política, aproxima-se e distancia-se da sociedade. Distancia-se de forma prática: depois de sua gestão de dez meses como reitor da universidade de Freiburg (1933/34) nunca mais assume, até a sua morte em 1976, nenhuma função pública ou administrativa, nem faz declarações sobre temas políticos, o que inclui o silêncio sobre seu próprio envolvimento no movimento nacional–socialista.

[ fazer download ]
Endereço: Av. Perimetral, Número 1 - Guamá, Belém - PA, Brasil Código Postal: 66075-750 55(91) 3201-7231