Escolha o Idioma:        

"Matapi Ecológico" preserva camarões jovens

Pesquisa sobre o uso do matapi e a gestão da pesca no estuário.

Com objetivo de avaliar as melhores práticas na pesca do camarão no estuário do Pará, o projeto de pesquisa "Matapi Ecológico" pretende comparar o uso de um artefato construído de forma ecológica com o matapi tradicional. A pesca de camarão no estuário é feita principalmente com matapi, uma armadilha cilíndrica com aberturas laterais produzida com talas de palmeiras, esse tipo de captura é usada amplamente ao longo do estuário paraense.

A investigação vai acompanhar, a paritr da mudança na forma de construção do matapi feito com talas mais separadas, a saída dos camarões juvenis da armadilha através das frestas. A pesquisa também irá avaliar as perdas econômicas com a utilização do matapi ecológico (em termos de peso capturado) e os ganhos em termos de manejo com a liberação dos juvenis.

Este trabalho é fruto da pesquisa de doutorado de Marta Coutinho, professora do IFPA, aluna do programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido no NAEA. Participam também da investigação a professora Oriana Almeida, como orientadora da tese, o professor James Lee, biólogo, e o professor Sérgio Rivero, do Departamento de Economia, todos da UFPA.

COLETA - Uma vez por mês, a pesquisadora Marta Coutinho vai até a comunidade de pesqueira para retirar as amostras coletadas com os matapis tradicionais e ecológicos de 10  pescadores da ilha de Sirituba, no município de Abaetetuba. É um trabalho importante que subsidiará o manejo de camarão da região. Os estudos contam com patrocínio do Banco da Amazônia e apoio do IDRC, da FAPESPA, do CNPq e da Capes.

Endereço: Av. Perimetral, Número 1 - Guamá, Belém - PA, Brasil Código Postal: 66075-750 55(91) 3201-7231